Thiago Cunha

“uma associação é feita de indivíduos, mais do que de instituições”

Thiago Cunha

Há quanto tempo é associado da BAD?
Associado número 3341, desde fevereiro de 2020.

Em três adjetivos como tem sido esta “relação”?
Positiva, inspiradora e de confiança.

Numa frase, como convenceria alguém a associar-se à BAD?
Só em conjunto conseguimos fazer a diferença

Como associado, o que a BAD ainda não tem para lhe oferecer?
Talvez um debate mais aberto sobre questões como a liderança e a gestão em bibliotecas. Seria interessante uma maior reflexão sobre pontos específicos, como a gestão de equipas, execução de orçamentos, gestão de recursos, etc.

Que mensagem gostaria de deixar aos novos profissionais relativamente ao associativismo?
Apesar da minha breve ligação como sócio, já participo em iniciativas da BAD há pelo menos 15 anos, usufruindo da condição de associado coletivo da minha instituição.

Que mensagem gostaria de deixar aos novos profissionais relativamente ao associativismo?
A mensagem que deixo é aquela que demorei algum tempo a perceber (talvez mais por inércia do que por outra coisa), uma associação é feita de indivíduos, mais do que de instituições. E ainda acrescentar, uma associação precisa dos seus associados para existir, assim como os seus associados da associação para crescer. Diria que é uma relação recíproca, indispensável para a nossa profissão.

Nota Biográfica

Thiago da Mota Cunha, nasceu a 26 de setembro de 1985, no Rio de Janeiro (Brasil) e vive em Portugal desde agosto de 2001. Licenciado em Geografia e Planeamento Regional e mestre em Ciências da Informação e Documentação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (UNL).

Faz parte da equipa da Biblioteca Teresa e Alexandre Soares do Santos, da Nova School of Business and Economics da Universidade Nova de Lisboa, desafio que abraçou recentemente, apesar de já estar ligada a UNL desde outubro de 2006.

É formador na área das tecnologias da informação aplicadas às bibliotecas. Literacia digital, recuperação da informação, user experience, catálogos e discovery services são algumas das suas áreas de interesse, tendo já publicado alguns artigos sobre estas temáticas. É membro do Grupo de Trabalho das Bibliotecas do Ensino Superior da BAD.

Similar Posts