A Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas, Profissionais da Informação e Documentação (BAD) está prestes a celebrar meio século de existência! Desde 1973 que a BAD tem um papel decisivo na formação, na partilha de conhecimento técnico-científico e nas iniciativas de cooperação nacional e internacional para o desenvolvimento de projetos de interesse comum. A Associação sempre foi uma entidade pioneira na representação dos profissionais da área e do seu posicionamento na esfera pública, política e social, pelo que detém um arquivo único no país, repleto de valor informacional e probatório da sua história e da história nacional. É inegável a riqueza da documentação desta entidade. A aproximação do cinquentenário da BAD revelou-se como a oportunidade ideal para a realização de um projeto de arquivo, cujo objetivo principal é salvaguardar e conceder acesso ao património arquivístico da entidade.

No contexto acima descrito, a BAD deu início ao projeto “O associativismo e as relações ibero-americanas na área da informação e da documentação: organizar, preservar e aceder ao arquivo da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas, Profissionais da Informação e Documentação” financiado pelo programa IBERARQUIVOS. Foi com imenso regozijo que a BAD viu a sua candidatura deferida pelo programa, possibilitando a continuação do tratamento do seu arquivo de forma mais abrangente e com recurso a condições específicas de infraestruturas tecnológicas, material de apoio e de aquisição de recursos humanos especializados.

Para dar início ao projeto, foram definidos os seguintes objetivos específicos: inventariação, descrição, organização, acondicionamento, divulgação, sensibilização do público, disponibilização e promoção do estudo da documentação.  Atendendo às políticas do programa de financiamento, o projeto estará concluído num prazo de 8 meses, tendo iniciado em outubro do corrente ano. Foi proposta a intervenção de 25% da totalidade do arquivo, representando cerca de 500 unidades de instalação. Para tal, está a ser selecionada a documentação que melhor reflete a atividade da associação, tais como atas, eventos, formações, atividades dos grupos de trabalho, estatutos, regulamentos, iniciativas políticas, entre outros. E quais são os resultados esperados com o mesmo?

Pretende-se que a disponibilização online de descrições arquivísticas e de documentos garanta o acesso dos cidadãos, de forma pública e gratuita, aos conjuntos documentais intervencionados. Através da concessão do arquivo online espera-se que incentive a análise da documentação, para que sejam desenvolvidos estudos e trabalhos de investigação que enriqueçam e confiram visibilidade ao universo associativo, especialmente a esta associação que tanto impacto político-social tem tido para as bibliotecas e arquivos. Pretende-se, também, promover o desenvolvimento de competências para o desempenho da profissão arquivística, através da prossecução e cumprimento das normas internacionais.

Conquanto, e acima de tudo, espera-se que esta iniciativa seja um exemplo que sensibilize as instituições, públicas e privadas, detentoras de património documental indispensável para a construção da história e memória nacional de modo a que estas percebam a importância do tratamento e conservação dos arquivos. É essencial persistir nesta sensibilização sobre o papel fundamental da documentação para a história social, política, financeira, cultural e na preservação da memória coletiva.

Para que esta área seja vista como prioritária é necessário compreender que nem todo o papel é lixo!

Sofia Diogo
Arquivista, BAD

Similar Posts