É impossível descrever tudo o que tenho aprendido com o que a BAD proporciona. 

Margarida Vargues
Margarida Vargues

Há quanto tempo é associada da BAD?
Tornei-me associada da BAD, há 40 anos (1982), quando frequentava na Universidade de Coimbra a pós-graduação de Bibliotecária-Arquivista. 

Em três adjetivos, como tem sido esta “relação “?
Enriquecedora – é impossível descrever tudo o que tenho aprendido com o que a BAD proporciona.
Desafiante – em diferentes fases da minha carreira, novos projetos foram surgindo que me “obrigaram” a melhorar competências e procurar novas soluções.
Gratificante – a nível do conhecimento e da experiência adquiridos em Ciência da Informação e a nível de relações humanas a rede de contactos, que são não só profissionais como pessoais.

Numa frase, como convenceria alguém a associar-se à BAD?
Associa-te, colabora e usufrui. A evolução e aperfeiçoamento de um profissional é fundamental no exercício de qualquer profissão. Na nossa área de atividade, a BAD é fundamental para esse desenvolvimento, por oferecer a possibilidade de colaborar nos grupos de trabalho, nos órgãos sociais, receber formação em diferentes formatos, participar noutras atividades e criar laços com colegas de todo o País.

Como associada, o que a BAD ainda não tem para lhe oferecer? 
Ser associada tem sido sempre uma mais-valia no campo profissional e pessoal. Uma iniciativa que aguardo, e já está a ser pensada, é a recolha e preservação da memória de todos os que estiveram na origem na BAD e a ajudaram a crescer. A BAD somos todos nós o que significa que todos temos responsabilidade nesta área, assim como noutras no âmbito da sua ação.
Só com o contributo de todos é possível receber, porque a BAD é o conjunto das ações de cada associado.

Que mensagem gostaria de deixar aos novos profissionais relativamente ao associativismo?
Neste momento não temos dados exatos sobre quantos profissionais existem em Portugal, mas creio que são em maior número do que os que são associados da BAD. A minha mensagem é de incentivo a que se associem à BAD com o propósito de partilhar conhecimentos, experiências, encontrar respostas para as dúvidas que surgem e abrir horizontes com o contacto com outros colegas e realidades, para além da área geográfica onde se encontram. É a nossa Associação e só com a adesão e colaboração de todos poderá prosseguir com uma ação cada vez mais eficaz na nossa sociedade.
Colegas, não hesitem, associem-se! Juntos somos mais fortes!

Nota Biográfica

Nasci em Lisboa, em 1959. Licenciei-me em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1981), diplomada com a pós-graduação de Bibliotecária-Arquivista, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (1983), concluí o Mestrado em Biblioteconomia (M. A. in Librarianship) (1987), na University of Sheffield (U.K.) e o Doutoramento em Ciências da Informação e da Documentação, na Universidade de Évora (2016).
Iniciei a minha atividade profissional, em 1983, na área das bibliotecas, nos Serviços de Documentação e Informação da Universidade do Algarve que, entretanto, mudaram a sua designação para Biblioteca, onde me mantenho até à atualidade. Nesta Biblioteca e no Centro de Documentação da Escola Superior de Saúde tenho desempenhado diferentes funções e acompanhado variados projetos. Colaborei com a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais nos cursos na área das Ciências documentais.
Fui coordenadora do programa da Subsecretária de Estado da Cultura, para o Inventário dos Bens Culturais Móveis- Fundos Bibliográficos, para a Região do Alentejo e Algarve (1991-1998).
Tenho contribuído para a atividade da BAD como coordenadora e formadora dos cursos de técnicos auxiliares e profissionais, na apresentação de webinars, participado em grupos de trabalho, viagens de estudo, no programa de mentoria e pertencido aos órgãos sociais a nível nacional e regional.
Recebi o Prémio de reconhecimento profissional, Maria José Moura, em dezembro de 2022, atribuído pela BAD.
Desde 2012, tenho colaborado com as bibliotecas municipais do Algarve de forma continuada, ajudando na constituição da Rede Intermunicipal das Bibliotecas do Algarve (BIBAL) e fazendo parte do seu Grupo coordenador desde a sua formalização, em 2018.
Sou autora de comunicações, apresentações, posters, capítulos de livros e artigos científicos.

Similar Posts