Assunção Júdice

A Fundação Inês de Castro (FIC) formalmente criada no dia 7 de Janeiro de 2005, dia em que se comemoraram 650 anos sobre a morte de D. Inês de Castro,  é uma instituição particular de direito privado que tem como objeto a investigação e divulgação da história, da cultura e da arte relacionadas com a temática Inesiana, a promoção e apoio a estudos e atividades culturais centradas em Inês de Castro, a sua época ou épocas mais próximas deste mito e proporcionar o aparecimento de novos valores culturais.

É também uma missão da FIC o estudo, divulgação e preservação da história da Quinta das Lágrimas e dos seus proprietários, onde a tradição associa a vida e morte de Inês de Castro.

Antecedendo a criação desta Fundação, destinada a perpetuar a História, a Lenda, o Mito e o culto de Inês de Castro, começou a reunir-se tudo o que sobre Inês de Castro se encontrava disponível ou acessível em leilões, alfarrabistas, galerias de arte, etc. e iniciou-se um trabalho de tratamento e informatização da Biblioteca, a descrição dos seus Arquivos, a inventariação dos objetos museológicos e a criação de uma linguagem documental que pudesse ser utilizada em todas as tipologias documentais.

Sediada na Quinta das Lágrimas a Fundação está instalada na Galeria Inês de Castro, podendo ser visitada localmente, para além de estar disponível para consulta no site da Fundação www.fundacaoinesdecastro.com.

É também detentora, em regime de comodato, de todo o património imóvel (fontes, jardins históricos e mata) e do Arquivo da Família dos proprietários, que foi alvo, em 2013, de um apoio da Fundação Calouste Gulbenkian para Recuperação, Tratamento e Organização de acervos documentais e está disponível em http://docbasecloud.net/AQL.

O Sistema Integrado da FIC, um projeto que se iniciou em 2014, no sentido de se reunir, preservar e divulgar num mesmo motor de busca e através duma mesma linguagem de indexação, toda a documentação integrada na fundação, é composto por documentos bibliográficos, arquivísticos e museológicos e dele fazem parte três sistemas de informação:

Um Sistema de Informação de Arquivo que contempla:

  • O Arquivo da Quinta das Lágrimas da família Osório Cabral de Alarcão, anteriores proprietários desta quinta, que reúne documentação produzida e recebida por diferentes famílias, entre meados do século XVI e meados do século XX, detentoras de um grande património móvel e imóvel situado em Águeda, Ázere, Bobadela, Celorico da Beira, Guarda, Ratoeira Santiago do Cacém, Setúbal, Viseu e Trancoso e dos respetivos arquivos;
  • A Coleção de Espólios e Doações da FIC que contempla projetos de investigação, propostas de espetáculos inesianos e processos de espetáculos realizados, doações de membros e amigos da Fundação dos documentos ligados aos seus trabalhos de investigação, recortes de imprensa, postais, programas, convites, etc.

Um Sistema de Informação de Bibliotecas que contempla:

  • A Biblioteca da Fundação Inês de Castro onde estão presentes, para além de obras monográficas, periódicos e partes de monografias e periódicos subordinados ao tema Inesiano, outras temáticas: Quinta das Lágrimas, Coimbra (Cidade, Universidade, Vida académica) e Camoniana, pela estreita ligação ao espaço e a Inês de Castro;

Um Sistema de Informação Museológico que contempla:

  • O Espaço Museológico também ele dedicado a Inês de Castro, à Quinta das Lágrimas e a Coimbra, composto de gravuras, pinturas, esculturas e outros objetos;

Este Sistema Integrado de Informação da Fundação Inês de Castro, está disponível em http://docbasecloud.net/AQL, estando para breve uma forma de pesquisa multibase, mas, nesta primeira fase a pesquisa ainda se processa através de dois pontos de acesso:

  • Bibliotecas, para aceder à Biblioteca da Fundação Inês de Castro (existente desde 2005) – base tradicional de tratamento biblioteconómico onde se encontram tratadas monografias, periódicos, analíticos, recortes de imprensa, sítios e blogues, com associação de digitalizações e URL dos sítios na WEB;
  • Arquivos para pesquisar no Arquivo Quinta das Lágrimas (desde 2014) – onde está descrito o Arquivo da Família Osório Cabral de Alarcão com associação de uma grande parte dos documentos digitalizados; e na Fundação Inês de Castro (desde 2015), repositório de toda a informação, em qualquer tipo de suporte, quer se encontre fisicamente na sua sede quer digitalmente na Web e é alimentado por aquisições, doações de investigadores e simples curiosos, apaixonados pelo Tema Inesiano, por pesquisas sistemáticas, em Bibliotecas, Repositórios, Blogues e Sítios, fazendo-se a respetiva catalogação, associação de imagem e URL.

Todas as bases têm como suporte o software DocBASE Bibliotecas; Arquivos Históricos e Athena, uma nova aplicação que possibilita a descrição de qualquer tipo de material numa única base de dados, graças ao apoio que tem sido dado pela DID-Documentação, Informática e Desenvolvimento à Fundação Inês de Castro, desde a criação.

Similar Posts