Sandra Costa Saldanha*

O tema do inventário constitui, de longa data, um dos aspectos mais relevantes na abordagem aos Bens Culturais da Igreja. Ferramenta fundamental no processo de conservação, protecção e valorização do património religioso, tem motivado a realização de inúmeras iniciativas, projectos sólidos e criteriosos. De indiscutível alcance pastoral e cultural, tem permitido resgatar acervos de extraordinária qualidade e grande relevância.

Mas constitui também um dos principais desafios que se colocam aos seus responsáveis. Prevalecendo os procedimentos avulsos, a ausência de inventário em inúmeros de locais de culto parece arrogar-se como uma realidade adquirida. Reconhecido e (extensamente) discutido o problema, um dos obstáculos identificados reside, precisamente, na manifesta a desigualdade de procedimentos e na ausência de uma actuação concertada.

É pois neste contexto que, no quadro das suas competências, o Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja tem procurado encontrar caminhos que potenciem e operacionalizem os esforços individuais de cada diocese. Empenhado na implementação de um projecto que proporcione uma acção continuada e fomente a cooperação, um primeiro passo foi dado, com o arranque do Projecto Thesaurus.

Operacionalizado pelo Grupo de Trabalho para a Área do Inventário, destina-se a organismos tutelados por instituições da Igreja Católica, detentores ou gestores de acervos e conjuntos patrimoniais.

Entre os seus desideratos, constituem objectivos prioritários:

  • Promover a adopção de sistemas de gestão adequados, tendo por objectivo a uniformização de programas e a potenciação dos procedimentos de inventário;
  • Proporcionar uma vertente formativa concertada, em ordem à requalificação técnica dos agentes envolvidos, nos campos da inventariação, normalização e acesso, consentâneas com os actuais padrões de intervenção;
  • Fomentar uma mais ampla divulgação dos Bens Culturais da Igreja, com vista à sua valorização e partilha, através da disponibilização de um portal colectivo, colocando em rede as diversas dioceses.

Perseguindo a aspiração de uma dinâmica global de actuação, capaz de fomentar a uniformização de procedimentos, dos sistemas de gestão e de disponibilização dos inventários, prevê ainda o apetrechamento dos serviços com meios técnicos adequados. Reunidas as necessárias condições de concretização, possíveis no âmbito da parceria estabelecida com a Fundação Calouste Gulbenkian e a empresa Sistemas de Futuro, integra-se no Projecto Thesaurus o Programa de Incentivo para Sistemas de Gestão (PISG).

Essencial, no cumprimento dos objectivos enunciados, é também a sua componente formativa. Promovendo o encontro periódico de responsáveis diocesanos, inventariantes e especialistas, os “Encontros de Inventário” – destinados aos técnicos que, nas dioceses, têm por tarefa a elaboração do inventário das respectivas igrejas – constituem uma etapa fulcral, em ordem à discussão das diversas problemáticas inerentes aos trabalhos em curso.

Incidindo nas áreas específicas do inventário de Bens Culturais da Igreja, nos domínios do património edificado, móvel e integrado, os diversos módulos são suportados por outros de carácter prático, vocacionados para o reconhecimento de técnicas, identificação de materiais e adopção de terminologia precisa. Com um programa baseado na aplicação de metodologias de análise, interpretação e identificação, incita os destinatários a formular questões e juízos de valor, desenvolvendo, assim, competências adequadas de catalogação e classificação.

Longa etapa de um caminho fascinante, que obrigará a um empenhamento responsável e consequente por parte de cada interveniente, não se trata apenas de registar e classificar este legado. Ultrapassando a simples necessidade da Igreja conhecer o património que tem à sua guarda, trata-se sim de o devolver, com dignidade e apreço, à sua primordial função, estimando-o, valorizando e dotando das condições necessárias ao cumprimento dessa missão.

Para saber mais: https://www.bensculturais.com/areas-de-actuacao/inventario/777-projecto-thesaurus.

 

*Sandra Costa Saldanha é directora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Doutorada em Letras – especialidade História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património da mesma Universidade.

Similar Posts