Realizou-se no passado dia 22 de Outubro o Workshop BAM! Precisamos de normas! Normas e modelos de dados em B(ibliotecas), A(rquivos) e M(useus) na sede do Goethe-Institut em Lisboa.

Este evento foi promovido pelo Grupo de Trabalho de Sistemas de Informação em Museus (GT-SIM) com o objetivo estimular a discussão sobre a utilização de normas como fatores chave para a interoperabilidade e acessibilidade da informação nas instituições de memória. Sendo o primeiro evento presencial depois das restrições impostas pela pandemia Covid-19, a BAD associou-se à jornada Memória e Esperança convidando os presentes a um minuto de silêncio e reflexão sobre a memória que queremos construir a partir do momento de doença a que chamamos Covid-19.

Após uma breve apresentação do GT-SIM e dos seus contributos para a gestão da informação nos museus, pela coordenadora Fernanda Ferreira, Alexandre Matos deu conta do projeto em curso da tradução da versão 5 da norma Spectrum, que está a ser realizado por profissionais de sistemas de informação de diferentes instituições de memória em Portugal e no Brasil.

Juliana Rodrigues Alves e Rita Gaspar apresentaram o processo de normalização da informação das coleções de arqueologia e etnografia do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto, destacando os principais desafios da aplicação de normas e a metodologia de trabalho que estão a aplicar.O papel do CIDOC e articulação das suas normas com outras no âmbito da ciência da informação como a ISO-TC46 foram objeto da intervenção dos convidados Monika Hagedorn-Saupe e Axel Ermert. Ainda durante a sessão da manhã, Ana Alvarez Lacambra veio falar do novo grupo de trabalho do CIDOC – DOMINO (DocumentandO Museu IberomericaNO) vocacionado para a promoção das normas entre os profissionais de museus de língua portuguesa e espanhola.

Depois de um interessante debate, a tarde foi reservada para a aplicação prática do modelo de dados CIDOC-CRM à informação relativa a um objeto das coleções museológicas da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Este exercício adaptou de uma forma simplificada o CIDOC CRM the Game sendo os participantes convidados a discutir em pequenos grupos as opções de modelação de dados a partir de atributos selecionados da respetiva ficha de inventário. As diferentes soluções e caminhos encontrados foram partilhados numa animada sessão final, em que todos puderam, de uma forma muito prática, constatar aquele que tem sido sempre o mote do GT-SIM: ninguém sabe mais que nós todos juntos!

As apresentações podem ser consultadas na página do evento, que contou com o apoio do Goethe-Institut Portugal e o patrocínio da Forma CLS.

Similar Posts