A Biblioteca Pública de Évora (BPE) avançou com um projeto para redecorar a sua sala infantil. Tratou-se de um projeto de grandes dimensões que resultou na elaboração de mais de 80 peças em madeira, numa fusão entre marcenaria e pintura, aptidões já antes exploradas por Ana Rita Janeiro, artista convidada para este projeto, quando no passado trabalhou como decoradora infantil.

O ponto de partida para a decoração desta sala foi inspirado na obra “À noite na biblioteca” que a artista pintou para a BPE, anos antes, no âmbito da exposição “Era Uma Vez o Alentejo”. Na pintura as personagens das histórias saem dos livros para defenderem a biblioteca que está a ser invadida pelas tropas napoleónicas. 

Para além dessa base, a artista abordou o tema das crianças construtoras do futuro, que enchem as abóbadas da sala, voando nos seus transportes inventados, com máquinas de vapor e engrenagens inspirados no estilo artístico Steampunk e nas obras de Júlio Verne. 

Se o tempo podia ser apertado para um projeto desta escala, a grande liberdade de que a artista gozou, compensou qualquer dificuldade e permitiu a invenção de peças criativas e funcionais como um relógio vertical, uma bicicleta com banca de livros, uma livraria de ratos da biblioteca e também peças que se iluminam, que têm música e mensagens secretas percetíveis apenas com luzes ultravioleta.

No conjunto, pretendeu-se proporcionar, a quem visite a biblioteca, experiências multissensoriais e um sem fim de detalhes para serem descobertos, e que tornam este espaço único, tais como a toca do ratinho da biblioteca e as suas pegadas ou tropas napoleónicas escondidas nas janelas.

A nova decoração da sala infantil foi inaugurada no passado dia 26 de março, nas comemorações do 217º aniversário da BPE. 

Entretanto, esta obra, inspirou a artista a iniciar um projeto original no qual está a trabalhar neste momento e que será apresentado já no próximo dia 23 de abril, durante a Feira do Livro de Évora. Trata-se de uma história, que irá ser contada a partir de uma obra sua e que conta, uma vez mais, com inúmeros detalhes para surpreenderem e deslumbrarem os espetadores. 

Nota biográfica
Ana Rita Janeiro é licenciada em Arqueologia e em Serviço Social mas desde criança que uma forte veia artística a tem acompanhado. Em 2014, estreou-se na sua primeira exposição de pintura intitulada “De Olhos Fechados”, no Palácio Ribamar, em Algés, sob o nome artístico “Carlota Naif“. De aí em diante, várias exposições se seguiram, destacando-se a sua participação, em 2018, na Bienal Cultural – Monsaraz Museu Aberto com a mostra “Reguengos de Monsaraz: Alentejo Puro”. 
As suas obras, em estilo Naif, são fortemente influenciadas pelo imaginário infantil mas também pelo interesse por viagens e pela cultura popular. 
Para entrar em contacto ou acompanhar o trabalho da artista, poderá segui-la no instagram e no facebook.

Similar Posts